Carregando..

Não é à toa que a inveja é um dos pecados capitais. Ela entrou no rol dos principais vícios de conduta humana no século 6, quando o Papa Gregório Magno percebeu seu perigo.

Faz parte da nossa natureza querer o que é do outro: os bens materiais, uma qualidade física ou de personalidade, o status. Segundo uma pesquisa do Instituto Nacional de Ciência Radiológica de Tóquio, quando esse sentimento surge, o cérebro ativa a área que também é responsável pela dor física e emocional. Ou seja, a inveja não é exatamente uma escolha ou uma falha de caráter.

Se já tínhamos essa predisposição antes da era das telas, imagine agora, quando temos tantas redes sociais em nossas mãos. Sentir inveja nas redes sociais é um sentimento perfeitamente normal.

inveja nas redes sociais

A pior delas, segundo um estudo de 2017, é o Instagram. A pesquisa, realizada no Reino Unido, mostrou que a rede social de fotos tem grande impacto na saúde mental dos jovens. Ver uma espécie de vida perfeita compartilhada por pessoas conhecidas leva a uma inevitável comparação com a própria vida.

Inveja de quê?

Esses ambientes acabam se tornando tóxicos, desencadeando problemas emocionais como ansiedade e depressão. Mas, podemos diminuir esses sentimentos de inveja e frustração. Primeiro, devemos lembrar que as fotografias que tanto admiramos e rendem várias curtidas são cuidadosamente editadas para causar justamente esse impacto.

Vidas perfeitas não existem. As pessoas podem postar viagens, festas, casas decoradas e relacionamentos que parecem não ter defeitos. Mas, ninguém tem tudo o que quer! E, claro, ninguém gosta de mostra a parte difícil da vida, como o aperto financeiro no fim do mês, um fim de semana de molho por causa de uma virose, uma noite de insônia devido à ansiedade ou a briga com o marido.

Como ver além dos filtros?

As redes sociais estão cheias de filtros. Não só os que tornam as imagens mais bonitas, mas aqueles que deixam a parte ruim de fora. Se aquela vida é falsa, a expectativa causada por ela também.

Vamos olhar para o feed com outros olhos? Primeiro, é importante repensar seus objetivos com a rede social: ela pode ser saudável se você não tomar o que vê como pura realidade e se começar a postar sobre o que realmente reflete seus valores. Ou seja, conte o outro lado da história, sobre o qual quase ninguém fala.

inveja nas redes sociais

Também é importante aprender o momento de dar unfollow! Se o perfil de alguém te deixa muito mal, não perca tempo fazendo comparações. É melhor ter autoconfiança do que se manter como seguidora daquela pessoa. Aliás, há medidas menos drásticas. Você pode escolher o que aparece ou não no seu feed ao desativar notificações.

E o mais importante: quando a rede social incomoda mais do que te diverte, está na hora de descansar do mundo virtual. Delete suas contas por um tempo. As fotos ainda estarão lá quando você decidir voltar!  

.

Já conhece os cursos criativos da Casa Beta? Clique aqui e saiba mais.