Carregando..

Que tal emprestar dinheiro para o governo e receber tudo de volta com juros? Sim, isso é super possível e pode te render uma boa grana!  Se você não tem coragem de se aventurar no mundo dos investimentos de alto risco e não sabe o que fazer com o que sobra no fim do mês, uma das melhores opções é investir no Tesouro Direto.

Plataforma do Tesouro Nacional que vende títulos públicos pela internet, o Tesouro Direto é uma forma de o Governo Federal captar recursos para atividades nas áreas de educação e saúde e para o pagamento de dívidas públicas.

No mercado desde 2002, o Tesouro Direto reduziu o custo de aplicações e tornou o investimento financeiro muito mais descomplicado: você não precisa contratar um especialista e pode comprar os títulos pela tela do computador ou do smartphone! Além disso, é considerado o investimento mais seguro, já que as chances de o governo dar calote são mínimas, mesmo em épocas de crise.

Como investir?

É muito simples aplicar no Tesouro Direto. Para comprar títulos públicos, você precisa ter CPF e conta corrente. Os investimentos são negociados a partir do valor de R$ 30.

Os bancos podem fazer esse investimento para você, mas cobram taxas muitos altas.  Por isso, a dica é abrir uma conta em uma corretora de valores. Todo o dinheiro que você transferir para lá será aplicado no que você desejar.

Há muitas corretoras pelo país. E você pode fazer o cadastro totalmente online, mesmo que more no Sudeste e ache que a melhor delas esteja no Norte. A vantagem dessas instituições é que têm taxas bem menores que as dos bancos. Algumas oferecem taxa zero. Rico, Socopa e Nova Futura Investimentos são boas opções.

Depois de se cadastrar na corretora, chega a hora de escolher seu investimento e começar a fazer seu dinheiro render!

Qual título eu compro?
Antes de tudo, você precisa saber quais são seus objetivos. Porque isso vai definir quanto tempo seu dinheiro pode ficar lá rendendo. Quer fazer uma viagem ou comprar um carro em cinco anos? Então, não adianta comprar o título que vence em 2040!

Isso mesmo! Os títulos têm data de vencimento. Até esse dia, você não deve ir lá e pedir sua grana de volta. Ou terá prejuízo!

Se você já definiu o que quer, veja os tipos de títulos do Tesouro Direto:

Tesouro Selic: seu lucro é baseado na variação da Taxa Selic, que serve como referência para estabelecer os juros no país. Se quando você comprou os títulos, ela estava em 15% ao ano, seu rendimento será próximo disso, por exemplo. Esse tipo de título é indicado para quem quer usar o dinheiro em poucos meses, mas quer que ele renda mais que na poupança.

Tesouro IPCA: nesse aqui, o rendimento é calculado a partir da variação da inflação somada a uma taxa já fixada. Se você quer ter poder de compra sem perder para a inflação a longo prazo, o Tesouro IPCA é seu match!

Tesouro Prefixado: quando você compra o título, já sabe exatamente quanto seu dinheiro terá rendido quando for resgatá-lo. É para quem quer deixar o dinheiro guardado por mais de três anos.

Depois dessas explicações, você não está mais pensando que investir é coisa de homens de terno e gravata, né? Agora, você já sabe que fazer seu dinheiro render não é complicado! Escolha qual título comprar e invista já!

Já conhece os cursos criativos da Casa Beta? Clique aqui e saiba mais.