Carregando..

Se nossos pais buscavam estabilidade em uma única empresa, a atual geração quer dinamismo! Nada de bater ponto todo dia no mesmo lugar por 30 anos. Os jovens não veem mais vantagens nisso, querem descobrir o que há de diferente por aí.

Pois é, a relação com o trabalho e as empresas mudou muito. A explosão de home offices e espaços de coworking para autônomos é um fenômeno, de certa forma, causado por esse novo comportamento.

Os millennials, que nasceram depois dos anos 1980, não querem criar raízes em uma empresa. Eles buscam desafios diários e satisfação pessoal. Sempre ansiosos por mais, não hesitam em arriscar e experimentar à procura da felicidade.

Em tese, tudo isso é muito bonito, mas pode deixar sua ficha suja no mercado. Empresas tendem a desconfiar de quem troca de emprego com muita regularidade.

Se você acha o trabalho monótono alguns meses depois de ser contratada, separamos quatro dicas que podem te ajudar a ficar lá por um tempo sem que seu dia a dia seja monótono!

1- Busque mais conhecimento!

Especialistas chamam de curva de aprendizado o tempo necessário para uma pessoa se adaptar à cultura da empresa e mostrar suas habilidades. Em geral, isso leva um ano. Durante esse período, que tal tentar ir além das suas atribuições diárias? Você pode aprender coisas diferentes no escritório e crescer sem necessariamente subir em hierarquia. Cole nos mais experientes e mostre o interesse em ganhar mais conhecimento.

2 – Especialize-se

Se você acha que já está mais do que preparada para a função que desempenha no trabalho, invista em cursos complementares. É uma forma de se manter atualizada e trazer novas perspectivas para o seu emprego. A rotina vai deixar de ser chata quando você perceber formas diferentes de atuar em uma tarefa.

3 – Peça demissão quando tiver uma história para contar

Como o mercado desconfia de quem pula de emprego em emprego, procure sair da empresa com um aprendizado concreto. O momento de sair é quando você aproveitou o que o emprego te deu e desenvolveu as habilidades possíveis.

4 – Não viva só para o trabalho

Por fim, não adianta esperar que a sensação de plenitude venha apenas do trabalho. Você tem várias outras esferas da vida para explorar! Separe tempo para se distrair das obrigações do emprego e dedique um tempo para sair com amigos, conhecer novos lugares, cuidar do seu corpo! Vale tudo para relaxar a mente e encontrar outras fontes de felicidade!