Carregando..

O parto traz alívio. Depois de nove meses, finalmente você pode segurar seu bebê! É o começo de uma nova era, em que a licença-maternidade é a realidade da mulher por pelo menos meio ano.

Os primeiros dias são intensos. A família vem para ajudar, os amigos fazem visitas e trazem lindos presentinhos. São momentos de casa cheia e muito suporte emocional. Mas, logo o marido volta ao trabalho, e os parentes retornam às suas casas. Você se vê sozinha com um grande desafio pela frente: ficar longe do trabalho por seis meses, à disposição do filho 24h por dia.

Encarar a licença-maternidade pode ser difícil para as mulheres. Muitas se sentem solitárias e têm sentimentos conflitantes.

Como minimizar essas dificuldades de forma criativa e otimista?

– Esqueça o trabalho!
Provavelmente, você passou anos se dedicando aos estudos e à carreira, empenhada em crescer profissionalmente. Que ótimo, você conseguiu! Mas, agora, você não está no escritório. Não adianta ficar se perguntando se estão sentindo sua falta, quem te substituiu ou se suas atividades estão em ordem. Lembre-se da sua competência profissional e não se preocupe com o trabalho até voltar. A prioridade é conhecer um novo lado seu: o de mãe.

licença-maternidade

– Prepare-se, mas aceite ajuda
É bom ler sobre tudo e se preparar para qualquer situação com seu bebê: o choro que não para, uma febre inesperada ou uma cólica chata que não o deixa dormir. A mãe quer estar lá e saber lidar com essa nova vida. Mas, não adianta. Você pode ser uma supermulher, mas ainda é humana e não precisa dar conta de tudo. Aceite ajuda das pessoas próximas. Sua mãe, sua irmã, uma amiga. Elas podem fazer uma comida, sair para compras ou trocar fraldas, tornando seu dia mais divertido.

– Aceite o caos
Nos primeiros dias de um bebê, a última coisa que você pode desejar é rotina! Você amamenta, troca fralda, dá banho e, quando vê, tem que começar tudo de novo. Seu filho não está no mesmo fuso que o resto do mundo. Então, não se sinta mal se não conseguiu tomar banho, se não arrumou a casa e se passou o dia todo no mesmo pijama. Aproveite os aplicativos de entrega de comida, veja um filme na Netflix quando o neném estiver dormindo. Entenda que você está vivendo, por um tempo, em um mundo paralelo. Não se pressione a ser social ou produtiva.

– Pra que correr contra o relógio?
É claro que, ao ver aquele rostinho lindo, você liga o botão da ansiedade. Como será quando ele tiver cólica, não conseguir dormir, quando o dentinho começar a despontar e você não estiver por perto? Tente focar no presente e não se preocupar com aspectos do bebê que ainda não estão nem em discussão. O importante é prestar atenção nas pequenas descobertas ao lado do seu filho. Deixe o futuro para depois.

– Nada de obrigações
A mãe sempre se planeja. Quer montar álbuns de fotografias com todas as fases, participar de cada primeira experiência e reservar momentos para descansar. Acontece que há inconvenientes pelo caminho, como dores do pós-parto e o cansaço de tanto cuidar do neném. Não se sufoque com obrigações. Pense apenas em conhecer seu bebê. O resto pode esperar.

licença-maternidade

– Tente não se isolar
Ninguém te diz isso, mas bebês podem ser chatos. Com o tempo, você sentirá falta de conversas adultas e se cansará do mesmo ambiente. Que tal um pouco de mudança de cenário em que seja possível levar seu bebê? Una-se a outras mães, saia com elas para um café ou um almoço, compartilhe experiências. Com certeza, você se sentirá mais parte do mundo lá fora.

– Cuide de você
Nesse momento, você ficará bem focada no bebê. Não há dúvidas de que ele precisa de todos os cuidados. Mas, você também! Não se sinta mal em tirar algum tempo da semana para fazer a unha, ir ao salão ajeitar o cabelo ou fazer qualquer coisa que te dê prazer. Manter sua individualidade é muito importante.

– E agora, quem vai cuidar do meu filho?
A separação é dolorosa, mas faz parte da maternidade. Você deve estar com pena de entregar seu bebê, tão perfeito, para outra pessoa cuidar. Mas, se você fez tudo certinho, checou as referências da escolinha ou da babá, basta confiar na sua decisão e voltar ao trabalho. Logo, vocês vão se acostumar à nova situação.

licença-maternidade

– Como caber nas roupas de trabalho?
Os nove meses de gravidez mudaram seu corpo. E a volta à antiga forma pode demorar um pouco mais do que você imagina. Então, nada de se cobrar para caber nas roupas que usava antes de engravidar. Torne esse momento divertido: saia para comprar novas peças, monte novos looks, renove seu guarda-roupa. Isso pode te ajudar a se sentir mais confiante e poderosa!

.

Já conhece os cursos criativos da Casa Beta? Clique aqui e saiba mais.