Carregando..

Companheiro fiél das mulheres, o absorvente descartável tem se revelado uma ameaça ao meio ambiente. Como é produzido com plástico, material que leva mais de 100 anos para degradar, soma uma quantidade grande de lixo que não se decompõe facilmente. Sem falar nos aditivos químicos, que evitam odores e facilitam a absorção, mas podem contaminar a natureza.

Recentemente, a Associação Britânica de Fabricantes de Produtos Absorventes Higiênicos divulgou que cada mulher usa por volta de 11 mil absorventes durante a vida. Pensando em opções sustentáveis, o mercado tem apresentado produtos que prometem tornar a menstruação mais fácil de lidar, com benefícios também para o meio ambiente.

Calcinha absorvente
A polêmica Bela Gil causou nas redes falando da sua nova adesão: a calcinha Thinx, lançada com a promessa de revolucionar o uso de absorventes. A apresentadora de TV declarou que, devido ao forte fluxo menstrual, não consegue usar o coletor. Preocupada com os impactos do absorvente descartável no meio ambiente, aderiu à calcinha especial, desenvolvida por uma marca norte-americana.

As quatro camadas de tecido permitem que o produto tenha a mesma função do absorvente: evita vazamentos e é antibacteriana. Ela consegue armazenar o equivalente a até cinco colheres de chá, o mesmo que dois OBs internos médios. Depois de usar a calcinha, basta lavar com água fria e usar de novo. Ela dura até dois anos.

O problema da marca queridinha da Bela Gil é que vende modelos que variam de 24 a 39 dólares, preço salgado. Uma alternativa é a Pantys, recém-lançada por uma empresa brasileira com a mesma proposta: uma calcinha tecnológica, confortável, higiênica e sustentável. As camadas de tecido prometem uma sensação de conforto durante a menstruação, mas não têm a mesma espessura de um absorvente, marcando bem menos a roupa. Pantys

 

Na onda do copinho
Outra opção que tem agradado muito meninas jovens é o coletor menstrual. Mais confortável e ecológico, também te fará economizar uma graninha, pois pode ser reutilizado.

Ele funciona como um OB, sendo introduzido na parte inferior da vagina. Não deixa cheiro e deve ser trocado a cada 8 horas. O preço varia de acordo com a marca, mas é vendido por aproximadamente R$ 90. Uma embalagem costuma vir com dois coletores. O produto está à venda em farmácias, mercados e online. Loja Fleurity

 

Conta pra gente o porquê você ama o seu coletor, não vive sem e recomenda para as amigas! ❤️

Une publication partagée par Fleurity Brasil (@fleuritybrasil) le

Convencional reinventado
Se fugir do tradicional não te animou, não tem problema! Você pode continuar usando absorventes sem maltratar a natureza.

Os absorventes ecológicos já são realidade: desenvolvidos com algodão orgânico e matérias-primas que não têm plástico ou aditivos químicos. Biodegradáveis e hipoalergênicos, são mais finos que os convencionais, marcando menos. Além disso, não irritam a pele e não abafam a região íntima!

A marca mais famosa é a britânica Natracare, que oferece absorventes de todos os tipos: interno ou externo, com e sem abas, diários e noturnos. A caixa com 10 unidades custa, em média, R$ 14,99.

Natracare

Com tantas opções, você não tem como enrolar mais. Se já queria deixar o absorvente de lado, não tem desculpa! Leia sobre as alternativas e colabore com o meio ambiente!

Você já conhece os cursos online da Casa Beta? São mais de 10 opções para você escolher. Curso de bordado, pintura em aquarela, fotografia e muito mais. Clique aqui e saiba mais.