Carregando..

Chegou uma das épocas mais bonitas do ano! O Natal, além de ser época de celebração e união, é também uma oportunidade e tanto para estarmos mais perto de quem amamos. E dá para ficar mais próximo de várias formas, viu? Hoje a gente vai dizer aqui, sobre uma maneira que é muito delicada e gentil, ao menos na nossa opinião: presentear com algo feito por nossas mãos. E o que vamos ensinar? A fazer um cartão de natal em aquarela!

E oh, já adiantamos: não precisa ser nenhum expert em aquarela, muito menos em ilustração. Nossa proposta aqui, é confeccionar um cartão que carregue todo o carinho e aquele espírito natalino que toma conta do mês de dezembro. Então, mão na massa para fazer o seu cartão de natal em aquarela, com muuuuito amor. Vamos lá?

Materiais

Nosso cartão de natal em aquarela vai ser em estilo card, ou seja: ele traz uma imagem na frente, e o verso fica por conta da imaginação para escrever uma mensagem bem bonita. Vamos ensinar a aquarelar um Papai Noel bem gordinho e vamos precisar de:

– papel para aquarela (aqui, usamos o Canson 300 g/m², com gramatura alta, próprio para aquarela). Você encontra facilmente em papelarias. Normalmente, um bloco vem com 12 folhas, tamanho A4. Uma folha, vira 4 cartões/card, no tamanho 10,5 cm x 15 cm. Dá pra fazer muitos cartões, né?;

– cores diversas de tinta aquarela (usamos as cores: verde, amarela, vermelha, marrom e bege);

– caneta preta, de espessura fina;

– pincel;

– lápis, borracha, régua e tesoura para cortar os papeis no tamanho correto;

– caneta dourada;

– uma tampa de alguma vasilha ou qualquer coisa redonda que sirva de molde para o corpo do Papai Noel;

– espírito natalino para encarar com muito amor esse nosso desafio.

Vamos começar?

Passo 1 – Desenhando nosso cartão de natal em aquarela

Primeiro, vamos começar nosso cartão de natal em aquarela, desenhando a base do corpo do Papai Noel. Para isso, vamos utilizar o objeto redondo (aqui, escolhi uma tampinha de uma lata de biscoitos). Com o lápis bem de levinho, vamos contornar a tampa, formando um círculo em lápis no papel:

Veja como ficou:

Esse passo é super importante, pois é a partir dele que vamos desenhar todo o cartão. Por isso o chamamos de base. Deu para compreender direitinho? Podemos ir para o próximo passo?

Passo 2 – Braços e pernas para o Papai Noel

Aqui, nosso Papai Noel gordinho já começa a ganhar braços e pernas e nosso cartão de natal em aquarela já vai ficando mais bonito.

Para os braços do Papai Noel, vamos fazer quase um meio círculo, nas laterais do círculo maior. Você vai ver na foto, que é mesmo o princípio de um círculo, que nem precisa ser tão redondinho e preciso, como o primeiro que fizemos. Feito isso, vamos fazer a mão do nosso Papai Noel.

Note, pela referência, que ela é bem parecida a uma luva de box. Afinal, Papai Noel vem de um lugar frio e precisa usar luvas, não é mesmo?

Vamos repetir esse passo, dos dois lados do círculo. Nosso desenho precisa ficar assim:

Conseguiu passar por essa fase? Podemos ir para as perninhas?

Nesse momento, teremos uma ajuda valiosa da tampinha redonda que foi base do corpo do Papai Noel. Perceba, inclusive, que todo nosso trabalho de ilustração, tem como referência formas bem arredondadas.

– posicione a tampa na parte inferior do nosso círculo maior, um pouco abaixo da mão do Papai Noel;

– faça um traço bem curtinho, quase como um parêntese: (;

– repita o processo nos dois lados, como na imagem abaixo:

Feito isso, entre os parênteses, faça um “V”, virado de cabeça para baixo, terminando na mesma altura dos semicírculos que acabamos de fazer acima. Complete as perninhas, unindo as pontas do “V”, à cada extremidade dos parênteses. Assim:

Viu que adiantamos e já fizemos os sapatos? Não tem muito mistério neles, né? Esperamos que esteja tudo certo por aí, e que estejamos juntas para passarmos para o próximo passo.

Passo 3 – Cinto do Papai Noel

Esse é beeem fácil. No meio da barriga do Papai Noel, vamos fazer uma faixa. No meio dela, vamos fazer um quadrado maior e outro menor, dentro desse maior. Compreende? Veja na referência: esses quadrados formam a fivela do cinto do Papai Noel:

Passo 4 – Papai Noel com barba

Afinal de contas, Papai Noel sem barba, nem é Papai Noel, né? Para desenhar o seu rosto, vamos usar a mesma técnica anterior: fazer dois pequenos parêntese, um pouco acima do nosso círculo principal, como mostramos no desenho 1 da imagem abaixo:

Feito isso, vamos fazer agora a barba do Papai Noel, bem parecida ao desenho de uma nuvem que fazemos quando somos crianças: muitos morrinhos e curvas. (Eu sei que compreender o desenho só com essas dicas escritas, é bem difícil. Por isso, é muito importante seguir o passo a passo nas imagens. Elas dão mais clareza à palavra escrita aqui, combinado?)

Com a barba pronta, temos a base para desenhar nariz, olhos, sobrancelha, bigode e o gorrinho do nosso Papai Noel. Optamos por fazer um bonequinho sem boca, porque é o estilo do desenho, tá bem? Se seu Papai Noel quiser ter boca para dizer muito Ho Ho Ho por aí, nossa dica é fazer algo simples, como uma meia lua, ou uma letra “U” mais abertinha, para caracterizar mais como um desenho divertido.

Tudo bem até aqui? Podemos passar para as cores?

Passo 5 – Preparação para as cores

Antes de chegar nas cores, contornamos algumas partes do Papai Noel em preto. Os olhos, a barba, o nariz, o bigode e a pontinha do gorro, ganham o contorno à caneta para ganhar mais destaque e precisam, por serem traços tão delicados e serem mais difíceis de fazer com a aquarela.

Passo 6 – Cores e mais cores

Quem já é acostumado a lidar com a aquarela, sabe que o papel Canson próprio para pintura, absorve melhor a água utilizada durante o processo de aplicação da tinta. Cada um aquarela de uma maneira, né? Aqui, vamos contar como preferimos fazer.

Primeiro, com o pincel molhado, vamos pintar com água, apenas a região que vai receber a tinta primeiro.

Depois, é hora de colorir! Em uma superfície, deposite a cor que será utilizada para o corpo do Papai Noel. No nosso caso, a vermelha. Depois, comece a depositar a tinta nas áreas que foram umedecidas com água anteriormente.

Cuidadosamente e com a ajuda do pincel, vá espalhando a tinta pelo restante do desenho.

Para dar esse efeito degradê, é bem simples: concentre uma maior quantidade de tinta nas extremidades ou onde você desejar iniciar o degradê. Com o pincel e a ajuda de um pouco de água, caso seja necessário, vá espalhando a tinta para o restante do desenho, mantendo o ponto de concentração de aquarela.

Repita o processo de pintura em todas as áreas que levam a mesma cor vermelha:

– corpo;

– braços;

– pernas;

– gorro do Papai Noel.

Para as outras partes do desenho, repetimos o mesmo processo de tinta e água, respeitando os contornos que fizemos à lápis.

Observação: vocês vão reparar que aparece aqui, nos desenhos em cor, um detalhe em verde, que não estava no nosso traçado. Vou contar o que aconteceu: manchei a parte branca de vermelho, por não esperar a tinta secar. Isso pode acontecer, viu? Aí, improvisei: um saquinho verde cheio de presentes!

As luvinhas ganharam tom de amarelo, também em aquarela, seguindo o mesmo processo do corpinho e do sapato: um pouco de água para dissolver a tinta e pronto! Temos uma mão colorida (coloquei pouca água para que o tom de amarelo fique mais forte).

Aqui, acima, dá para ver que um lado do cinto ficou mais escuro que o outro? Fizemos de propósito, só para contar dessa flexibilidade que a aquarela dá. Podemos utilizar a técnica degradê, para ter tons mais claros e mais escuros de uma forma harmoniosa. Ou intensificar a cor, para ficar uniforme, utilizando mais tintas, em pontos diversos.

Para a fivela do cinto, utilizamos a caneta dourada, para ficar ainda mais charmoso (mas pode fazer com tinta mesmo, viu?). Abaixo, veja como ficou com o dourado <3:

Está pronto? Quase! Faltam as bochechinhas! Para dar um charme e uma fofura a mais em nosso cartão de Natal em aquarela.

Com uma cor mais rosada, também puxada para um bege, faça uma meia lua, logo acima do bigode do Papai Noel. Pronto! Agora ele tem bochechas.

E está pronto nosso cartão! Agora, é só preparar aquela mensagem carregada de amor, colocar no verso e espalhar delicadezas por aí.

Gostou da ideia? Esperamos que sim! Ah! Se desejar aprender um pouco mais sobre essa técnica delicada que é a aquarela, conheça nosso curso Pintura em Aquarela e divirta-se nesse mundo mágico de cores.

Até a próxima e bom Natal!

Texto e fotos por: Débora Gomes.