Carregando..

Apesar de assustadoras, as entrevistas de emprego podem ser um ótimo primeiro diálogo entre o candidato e a empresa. Mas, para isso, é preciso ter autoconhecimento! Não vá para uma seleção sem antes refletir sobre suas experiências profissionais e pessoais. Tudo isso conta no recrutamento.

Para te dar uma ajudinha, a Casa Beta separou 10 perguntas clássicas de entrevistas de emprego para mostrar como as respostas podem ser elaboradas.

1 – Fale um pouco sobre você

Costuma ser o pontapé da entrevista e não deve ser subestimada. Aqui, é mais importante falar sobre experiências e conquistas profissionais do que se ater a detalhes pessoais. O que suas vivências revelam sobre o papel chave que você pode ter na empresa? Conte casos profissionais interessantes, mostrando o papel que pode assumir.

2 – Quais os seus defeitos?

Ninguém é perfeito, né? Por isso, é fundamental saber falar com propriedade sobre seus pontos fracos. Tente fugir de clichês, como perfeccionismo ou vício em trabalho. Não é bom usar uma qualidade disfarçada de defeito. A ideia desse questionamento é entender se você consegue ver problemas e como faz para contorná-los. É bom ser sincera: fale sobre um defeito e mostre que já está trabalhando para melhorá-lo. Por exemplo, se você é ansiosa, pode dizer que percebeu como essa característica trazia impactos negativos na sua vida profissional e, por isso, procurou ajuda na meditação, que já está tendo resultado positivos, inclusive no trabalho.

3 – Por que está interessada em trabalhar aqui?

O recrutador precisa entender qual sua relação com o que a empresa representa. Agora, é hora de mostrar como sua experiência e seus conhecimentos profissionais casam com a instituição, fazendo a diferença. Você também pode abordar a cultura da empresa, dizendo o quanto se identifica com ela. Por isso, é importante que você pesquise bastante sobre a empresa antes da entrevista. Leia notícias, procure informações no site, pergunte para quem já trabalhou lá. Isso aumenta a chance de você se identificar com alguns pontos da instituição e ser mais assertiva na resposta.

4 – O que a diferencia dos outros candidatos?

O entrevistador quer saber por que você é especial. Lembre-se das competências exigidas no anúncio da vaga. Você deve deixar claro que tem as características necessárias para o posto. Para isso, pode – e deve – recorrer às experiências profissionais e a traços de personalidade.

5 – Como você age sob pressão?

É sempre bom trazer exemplos. Conte como você se saiu em alguma situação de estresse alto, como conseguiu ser criativa ou se planejou bem em um momento crítico.  Não tenha medo de falar sobre suas habilidades e destaque sua capacidade de análise e decisão.

6 – Qual foi a sua maior conquista profissional?

Pense em momentos em que uma empresa se beneficiou do seu trabalho. Escolha algo recente, para mostrar como você vem lapidando essa habilidade sempre. Se não conseguir se lembrar de nada, recorra aos colegas de trabalho: eles saberão te dizer quando você mais brilhou!

7 – Você não se acha muito qualificada para a vaga?

Uma empresa se preocupa com a superqualificação? Sim! Há medo de o trabalhador custar caro ou pedir demissão assim que algo melhor aparecer. O importante, aqui, é frisar que você é capaz de dar o que eles precisam. Use isso ao seu favor: ter mais qualificação te coloca em um patamar acima dos outros candidatos. Aliás, não adianta ir a uma entrevista de uma vaga que não tem nada a ver com você. É possível trabalhar bem em uma posição abaixo do que pede sua qualificação. Mas, a principal questão aqui é se vai trazer satisfação profissional ou se você logo vai querer sair de lá por achar que é muito pouco para o que você pode produzir.

8 – Qual sua pretensão salarial?

Você não pode aceitar uma oferta que seja injusta. Então, pesquise as remunerações no mercado e proponha algo nessa média. Além do salário, você também pode negociar o horário de trabalho, treinamentos e benefícios.

9 – Qual foi o último livro que você leu?

A pergunta é clichê, mas pode ser feita. Livros revelam um pouco sobre os interesses do candidato. Não minta. Mesmo que tenha sido uma obra que simplesmente te ajudava a dormir. O importante é sua opinião sobre ela, sua capacidade de analisar e resumir a trama.

10 – Há algo da empresa que você gostaria de saber?

Aqui é o momento em que você demonstra saber o suficiente da empresa para fazer uma boa pergunta ao recrutador. Não fique com medo de tirar dúvidas sobre o processo seletivo, o cargo ou até mesmo sobre a corporação. O que e como você pergunta dizem tanto de você quanto as respostas ao longo da entrevista.

Entendeu como a entrevista de emprego é determinante na contratação? Não basta ter o currículo dos sonhos. Se você quiser se preparar melhor, clique aqui e veja nosso curso totalmente online que te prepara para esse importante momento.

Aproveite também para baixar grátis o nosso modelo de currículo. Preencha o formulário abaixo e receba gratuitamente no seu e-mail.